Pular para o conteúdo principal

Desenho de prancha com iPad e Procreate a partir de base volumétrica


No dia 18/11/2016, atendendo ao gentil convite da Profa. Larissa Lins, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNINASSAU em Parnaíba - PI, ministrei um minicurso e uma palestra sobre desenho à mão livre aplicado à arquitetura. Nos dois momentos tentei passar, de forma rápida e objetiva, quais seriam as possibilidades do uso desse instrumento de representação no cenário atual no qual ferramentas computacionais compartilham espaço com as analógicas.

A proposta principal foi mostrar que não precisamos adotar nenhum tipo de discurso em defesa de qual técnica é melhor ou mais adequada ao processo de projeto. Na minha opinião, todas tem espaço e podem colaborar no que suas características tem de melhor. Sendo assim propus o exercício que descrevo aqui. Fizemos um rápido estudo de um local de bate papo em uma praça composto simplesmente por dois bancos e uma estrutura com pérgolas. O objetivo era mostrar que, a partir de base volumétrica feita com recursos computacionais, o desenho à mão livre poderia entrar como elemento de definições projetuais mais aprofundadas e de produção de um desenho de apresentação. 

Todos os meus desenhos foram produzidos no iPad, mas os alunos usaram papel manteiga, canetas nanquim e lápis de cor. A base volumétrica foi confeccionada nos aplicativos Concepts e FormIt e a prancha final colorida, no Procreate. O vídeo acelerado mostrando o processo pode ser visto clicando aqui. As imagens abaixo ilustram o processo trabalhado com os alunos. Espero que gostem!

Base linear com geometria simplificada e perspectiva volumétrica - Concepts e FormIt da Autodesk

Definição dos detalhes da proposta - Esboço à lápis - Procreate

Preparação do desenho de apresentação - Base linear  à caneta - Procreate


Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de Arquitetura de Interiores com SketchUp - Parte 1

Em julho/2013 ministrei aulas para a segunda turma do curso de Especialização em Arquitetura de Interiores da Unifor. Meu módulo se chama Representação e Apresentação de Projetos de Arquitetura de Interiores. Nessa ocasião, depois de passarmos pela parte teórica, desafiei os alunos a abandonarem as técnicas mais tradicionais de representação usadas em seus escritórios e convidei-os a focar no uso de croquis e de modelos 3D do SketchUp.
Fizemos um projeto fictício de uma pequena cozinha e os alunos foram orientados a seguir o seguinte processo de trabalho: projetar o ambiente desenhando, à mão livre, os croquis da planta e de quatro cortes com aplicação de cores e algumas texturas. Esses croquis deveriam ser levados diretamente ao SketchUp para modelagem sem o uso de desenhos DWG bidimensionais.  Na verdade, durante todo o processo, a turma foi instruída a não usar o AutoCAD em nenhuma ação. Em substituição ao programa da Autodesk, fiz rápida explanação de como usar o programa Layout …

Dica SketchUp - Imagens em escala!

O SketchUp, em todas as suas versões (inclusive a online), permite que você exporte imagens PNG de qualquer visualização gravada em suas cenas. Um problema deste tipo de geração de imagem é o fato das mesmas não serem exportadas em escala.

Neste pequeno tutorial veremos como gerar a imagem de uma vista ortogonal de uma escada (Imagem 1) na escala de 1:25. Depois importaremos esta imagem para o Inkscape colocando-a em uma prancha A4. O Inkscape, para quem não conhece, pode ser considerado a "versão opensource" do Corel Draw/Illustrator sendo de uso livre e gratuito, mas quem preferir pode usar qualquer programa similar. Para complementar este tutorial você também pode assistir ao vídeo abaixo!




Primeiro prepare uma cena mostrando uma vista ortográfica de seu modelo como mostrado na Imagem 2. Não esqueça de desativar o modo de visualização em perspectiva e ativar a projeção paralela (Menu: Camera - Parallel Projection).

Coloque seu desenho na visualização máxima que sua te…

Desenho arquitetônico: cortes em uma residência térrea - Parte 2

Aqui você verá o processo de detalhamento dos elementos do telhado tomando como base os cortes genéricos feitos anteriormente. Vejam a lista de vídeos abaixo e bom proveito! Vídeo Aulas Desenho de cortes - parte 5 Desenho de cortes - parte 6