Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Dicas para desenhar com um iPad

Oi pessoal! Voltamos com mais uma postagem sobre desenho à mão livre em mídias digitais. Dessa vez mostraremos com mais detalhes o processo de desenho de um croqui que fiz para testar as possibilidades do uso de um iPad desde os riscos iniciais até o acabamento final. As imagens abaixo ilustram as etapas que segui e as camadas que usei durante o processo. Venho testando esse tipo de recurso já faz um certo tempo e tenho tirado algumas conclusões que acredito serem importantes. São elas:
1. Não adianta querer que as mídias digitais reproduzam exatamente o que fazemos no papel. Percebam que o traço inicial mostrado na imagem abaixo é bem parecido com o do mundo real, mas tem suas características próprias. Nesse desenho usei um iPad 4 com o aplicativo Sketchbook Pro da Autodesk. O tablet tem um processador poderoso o suficiente para não "engasgar o traço", ou seja, a linha aparece na tela na medida exata em que vamos riscando. Recomendo o uso da caneta Wacom que, entre as styl…

Desenho de observação com iPad e Procreate

Oi pessoal! Neste último sábado, 12/01/13, resolvi sair para desenhar e tentar uma técnica nova. Vou mostrar minha primeira experiência de desenho de rua usando o iPad e um aplicativo que descobri recentemente chamado Procreate. Pela primeira vez fui para um ambiente externo desenhar com esses recursos e o resultado me surpreendeu. O iPad se comportou muito bem embora tenha tido alguma dificuldade por causa da luminosidade provocada pelo sol na tela. O software deu um show de leveza e velocidade. Como de costume fiz uma base usando a ferramenta HB Pencil que, a propósito, é extremamente eficaz e dá um resultado bem realista. Depois fiz o acabamento linear com a ferramenta Technical Pen. Em seguida fiz a pintura com a ferramenta Maker Brush. O local escolhido foi a praça Luiza Távora.

Desenho de um sobrado - Vídeo completo

Oi pessoal! Há um tempo atrás fiz quatro postagens mostrando o processo de desenho de um edifício a partir da observação de sua foto. Resolvi juntar todos eles em um único vídeo para que o leitor possa ter uma assimilação resumida, mas mais global do processo.
Usei a versão para desktop do Sketchbook Pro e uma Wacom Bamboo Create tamanho médio. Uma observação interessante é que venho imprimindo os meus desenhos digitais e tenho ficado surpreso com o resultado. O desenho realmente fica com um aspecto bastante parecido com o conseguido por ferramentas tradicionais. Você pode acessar o material completo nos links abaixo e o vídeo único clicando aqui.
Vídeo 1 - Desenho de perspectiva a partir de foto - Estrutura básica
Vídeo 2 - Desenho de perspectiva a partir de foto - Croqui geral
Vídeo 3 - Desenho de perspectiva a partir de foto - Acabamento linear
Vídeo 4 - Desenho de perspectiva a partir de foto - Pintura Digital

Desenho de observação com iPad e Sketchbook Pro

Oi pessoal! Nessa postagem vou mostrar o meu primeiro desenho digital feito em 2013 baseado no manifesto do Urban Sketchers. Enquanto minha esposa fazia seus trabalhos da pós-graduação na sala da estudos da Unifor eu produzi o desenho mostrado acima. A grande diferença, como alguns já podem ter percebido, é que usei recursos digitais. Nesse caso um iPad 4 e o programa Sketchbook Pro que já venho testando desde o ano passado. Estou realmente gostando da experiência e aos poucos me adaptando à ferramenta. Já fiz outros desenhos com um iPad 1, mas esses não seguiram a filosofia do USK uma vez que não foi desenho de locação. Abaixo vocês podem ver algumas etapas do processo.

USK MANIFESTO 1. Nós fazemos desenhos de locação, através da observação direta, seja em ambientes externos ou internos. 2. Nossos desenhos contam histórias do dia a dia, dos lugares em que vivemos, e para onde viajamos.3. Nossos desenhos são um registro do tempo e do lugar. 4.Nós somos fiéis às cenas que estamos retra…

Desenhos de Oscar Niemeyer

Caros leitores, convido-os a lerem esse trecho do artigo "COMO NASCE A ARQUITETURA" publicado originalmente na revista Piracema e que faz parte do livro Conversa de Arquiteto, de Oscar Niemeyer. Nele o arquiteto descreve de forma rápida como concebe seus projetos. Destaquei essa parte do texto para que possamos observar e pensar sobre a presença do desenho na criação e defesa das ideias que cercam um projeto.
Muitas vezes tenho a impressão que profissionais e estudantes consideram o ato de desenhar como simplesmente a ação de representar alguma coisa o que, em diversas situações, é verdade, mas na criação da arquitetura, não é totalmente. Durante o processo criativo o desenho pode e deve ser usado como instrumento de reflexão e de registro de ideias. A sequência de croquis, suas sobreposições, discussões e seu aperfeiçoamento são exercícios fundamentais na busca da solução de um problema arquitetônico. Problema este que não deve ser estanque em seu primeiro ímpeto e sim ama…