Pular para o conteúdo principal

Dica Sketchup - Modelagem 3D sem exageros


Vamos falar sobre um problema recorrente nas modelagens tridimensionais. Os programas de modelagem, entre eles o Sketchup, simulam um ambiente 3D no qual, teoricamente, você pode modelar o que desejar e na dimensão que desejar. Você poderia, por exemplo, modelar um edifício multifamiliar com 20 pavimentos com todos os apartamentos detalhados desde o parafuso de sustentação das prateleiras até os quarteirões que cercam o prédio. Isso pode acontecer na teoria, mas vários fatores causam impedimentos na aplicação prática.

Quando você for modelar algum objeto a primeira pergunta a ser feita é: qual é o objetivo da modelagem? Apresentar uma perspectiva externa? Apresentar uma perspectiva interna? Estudar a estrutura de um edifício? Fazer um estudo de intervenção urbana? Dependendo do objetivo você terá que assumir um maior ou menor nível de detalhamento em seus objetos. Por exemplo, se você está fazendo o projeto para um novo modelo de janela então é extremamente recomendável que todos os elementos de sustentação dos vidros, as venezianas, batedores e outros, sejam modelados, mas se essa janela é uma entre as centenas de um hotel, então ela deve ter o mínimo de elementos possível. 

As alternativas são grandes e as variáveis também. Desta forma seguem algumas dicas que podem te ajudar.
  • Não modele elementos a menos que eles sejam fundamentais para a imagem que você deseja mostrar. Veja o exemplo das janelas e escada comentado antes.
  • Quanto mais distante o elemento ficar na cena menos detalhes ele deverá ter. Em uma cena urbana, por exemplo, os edifícios do fundo devem ser somente prismas puros com, por exemplo, uma imagem da fachada aplicada às suas faces.
  • Quando for modelar qualquer tipo de edificação tente observar uma situação real e ver o que realmente você percebe de cada cena. 
  • Use mapas de textura para simular cerâmicas, cobogós, telhados, vegetação, texturas e etc. Evite modelar estes elementos a menos que seja sua única alternativa. A quantidade de faces e arestas vai sobrecarregar seu arquivo.
  • Evite usar elementos tridimensionais como árvores, tecidos, almofadas, carros e etc. Tente substituí-los por imagens que causem a mesma ilusão tridimensional. A menos que seu computador seja muito potente esses elementos irão causar bastante transtorno, mas há casos que é necessário o uso de objetos 3D detalhados. Avalie cada situação com cuidado. O segredo é não exagerar.
  • Tenha sempre em mente que por mais cuidadoso que você seja na modelagem, sempre haverá necessidade de ajustes posteriores em editores de imagem. Sendo assim, explore essa opção como alternativa para evitar a modelagem de alguns elementos ou a aplicação de alguns efeitos.
  • Quanto mais realista você deseje que sua cena se torne menos modelagem você deve fazer e mais efeitos de ilusão (mapas de opacidade, reflexos, mapas de deformação, montagens fotográficas, etc) devem ser aplicados. Isso se deve porque quando maior é o número de faces e arestas maior será o tempo de renderização.
  • Experimente as imagens NPR (saiba mais aqui) assim como as mostradas aqui. Elas são mais fáceis e rápidas de gerar e são perfeitamente capazes de representar seu projeto.
Espero que as dicas tenha ajudado. Até a próxima!








Postagens mais visitadas deste blog

Projeto de Arquitetura de Interiores com SketchUp - Parte 1

Em julho/2013 ministrei aulas para a segunda turma do curso de Especialização em Arquitetura de Interiores da Unifor. Meu módulo se chama Representação e Apresentação de Projetos de Arquitetura de Interiores. Nessa ocasião, depois de passarmos pela parte teórica, desafiei os alunos a abandonarem as técnicas mais tradicionais de representação usadas em seus escritórios e convidei-os a focar no uso de croquis e de modelos 3D do SketchUp.
Fizemos um projeto fictício de uma pequena cozinha e os alunos foram orientados a seguir o seguinte processo de trabalho: projetar o ambiente desenhando, à mão livre, os croquis da planta e de quatro cortes com aplicação de cores e algumas texturas. Esses croquis deveriam ser levados diretamente ao SketchUp para modelagem sem o uso de desenhos DWG bidimensionais.  Na verdade, durante todo o processo, a turma foi instruída a não usar o AutoCAD em nenhuma ação. Em substituição ao programa da Autodesk, fiz rápida explanação de como usar o programa Layout …

Dica SketchUp - Imagens em escala!

O SketchUp, em todas as suas versões (inclusive a online), permite que você exporte imagens PNG de qualquer visualização gravada em suas cenas. Um problema deste tipo de geração de imagem é o fato das mesmas não serem exportadas em escala.

Neste pequeno tutorial veremos como gerar a imagem de uma vista ortogonal de uma escada (Imagem 1) na escala de 1:25. Depois importaremos esta imagem para o Inkscape colocando-a em uma prancha A4. O Inkscape, para quem não conhece, pode ser considerado a "versão opensource" do Corel Draw/Illustrator sendo de uso livre e gratuito, mas quem preferir pode usar qualquer programa similar. Para complementar este tutorial você também pode assistir ao vídeo abaixo!




Primeiro prepare uma cena mostrando uma vista ortográfica de seu modelo como mostrado na Imagem 2. Não esqueça de desativar o modo de visualização em perspectiva e ativar a projeção paralela (Menu: Camera - Parallel Projection).

Coloque seu desenho na visualização máxima que sua te…

Desenho arquitetônico: cortes em uma residência térrea - Parte 2

Aqui você verá o processo de detalhamento dos elementos do telhado tomando como base os cortes genéricos feitos anteriormente. Vejam a lista de vídeos abaixo e bom proveito! Vídeo Aulas Desenho de cortes - parte 5 Desenho de cortes - parte 6