Carnaval, desenho, literatura e fotografia!


Esse ano foi mais um que resolvemos ficar descansando no Carnaval. Aproveitei para colocar a leitura, a fotografia e o desenho em dia. A leitura ficou por conta do livro de Ernst H. Gombrich chamado "Arte e ilusão - Um estudo da psicologia da representação pictórica" que recomendo a todos que trabalham com desenho. O exercício de fotografia foi durante nossa visita ao sítio do engenheiro agrônomo Ricardo Marinho. Lá encontrei temas bem interessantes para registrar, entre eles as ruínas de uma residência e a aconchegante casa do nosso anfitrião como vocês podem ver nas amostras abaixo.




O desenho foi exercitado em uma manhã ensolarada no domingo de Carnaval. Passeei um pouco pela cidade procurando por temas até parar na recém reformada praça Luiza Távora. Ela abriga atualmente o Centro de Artesanato do Ceará, mas foi, até a década de 70, o local onde podia-se contemplar o Castelo do Plácido, construção erguida como condição da jovem italiana Pierina para se casar com o comerciante Plácido de Carvalho e vir morar no Brasil. Segundo Nirez, nosso maior historiador, essa história passou de boca em boca na sociedade cearense e não há confirmação oficial, mas fica o registro da curiosidade.

O primeiro desenho mostra uma das casas menores que rodeavam o castelo. Esta casa pode ser observada em primeiro plano na foto ao lado. O castelo foi demolido na década de 70 para dar lugar a um supermercado. Depois de alguns anos de abandono, o terreno foi desapropriado e nele foi erguido o Centro de Artesanato Luiza Távora, projeto do arquiteto e, meu ex-professor, Roberto Castelo. O segundo desenho mostra, à esquerda, um detalhe do madeiramento e da estrutura deste centro que tem, entre suas características, uma trabalhada e bela coberta em telhas cerâmicas. Mais uma vez adotei a postura de desenhar tudo no local sem retoques posteriores, levei aproximadamente 40 minutos em cada desenho que foram feitos em uma Moleskine formato 13x21 cm. Até a próxima!